35 C
Cuiabá
domingo, 25/fevereiro/2024

Morre desembargador Atahide Monteiro

- Publicidade -spot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_img

Morreu ontem (13/09/2002) em Cuiabá o desembargador Atahide Monteiro da Silva, 69 anos. Decano dos desembargadores, Atahide faleceu vítima de câncer nas cordas vocais. A morte reabriu a discussão sobre mudanças na composição do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Antes de morrer, mas por causa dos seus problemas de saúde, Atahide já havia manifestado o interesse de ingressar com o pedido de aposentadoria. Desembargadores, juízes, procuradores, promotores, advogados e políticos das mais diferentes tendências partidárias compareceram ao velório, na funerária Santa Rita, durante toda a tarde de ontem.

O governador Rogério Salles e o presidente do Tribunal de Contas, Branco de Barros, também estiverem presentes. O sepultamento aconteceu ontem, já no início da noite, no cemitério Bom Jesus de Cuiabá. A vaga será ocupada por um membro do Ministério Público.

Atahide chegou ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso em 1974, onde na época deixou a Procuradoria Geral de Justiça do Estado. No Tribunal, ele ocupou os cargos de presidente, vice-presidente e corregedor geral. Também foi presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Desde que foi diagnosticada a doença, em novembro do ano passado, o desembargador se afastou por duas vezes do Tribunal de Justiça. Sempre que se sentia melhor retornava às suas funções, já que também ele ocupara a presidência da Segunda Câmara Cível e das Câmaras Cíveis Reunidas.

Atahide foi fundador e primeiro presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público. Ainda na carreira jurídica, exerceu a função de secretário de governo e secretário do Interior e Justiça, além de professor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Mato Grosso desde a sua fundação.

O presidente do Tribunal de Justiça, Leônidas Duarte Monteiro, em nome do Poder Judiciário, divulgou nota à imprensa, externando profundo pesar pelo falecimento do desembargador. Ele esteve durante toda a tarde no velório onde lamentou a morte do membro do Judiciário. “A perda é irreparável. Não só para a família e amigos, mas também para toda a sociedade, que perde um grande homem, um humanista de sólidos valores morais e éticos”, desabafou o Leônidas Monteiro.

O presidente do Tribunal de Justiça baixou portaria suspendendo o expediente ontem no Poder Judiciário em todo o Estado e decretando luto oficial por três dias.

Representantes de poderes constituídos de Mato Grosso enviaram mensagens de condolências à família e aos demais desembargadores. O procurador geral de Justiça, Guiomar Teodoro Borges, lamentou a morte de Atahide, além de divulgar nota de pesar.

Por Noelma de Oliveira/Diário de Cuiabá

- Publicidade -spot_imgspot_img
Últimas notícias
- Publicidade -spot_img
Mais notícias
- Publicidade -spot_imgspot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here