PUBLICIDADEspot_imgspot_img
37 C
Cuiabá
terça-feira, 28, setembro, 2021

Botelho vê independência da AL e nega ruptura com Governo

Democrata diz que opiniões divergentes não indicam ruído na relação com o Executivo

Primeiro secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Eduardo Botelho (DEM) negou que haja qualquer desavença entre os parlamentares e o Governo do Estado. A afirmação foi feita durante entrevista à Rádio Conti.

Nos bastidores, os comentários surgiram após o governador Mauro Mendes (DEM) sofrer derrotas na Casa de Leis, com vetos sendo derrubados e mensagens do Executivo sendo barradas pelos parlamentares.

Um dos casos mais recentes foi o projeto de Mendes para antecipação de feriados como forma de frear o aumento de casos da Covid-19 no Estado, que recebeu apenas um voto favorável no Legislativo. Em contrapartida, o Estado vetou o projeto de lei que previa a suspensão do corte de energia elétrica por 90 dias – posteriormente derrubado pelos deputados.

“Eu acho que a Assembleia está tendo muita liberdade para discutir os projetos. O Governo manteve muitos vetos, mas alguns foram derrubados. Eu mesmo defendi a derrubada de alguns vetos, como é o caso do projeto de corte de energia elétrica”, afirmou Botelho.

Segundo o democrata, Mendes precisa tomar decisões de acordo com o posicionamento da Procuradoria-Geral do Estado que, em algumas ocasiões, colide com o posicionamento do Legislativo, mas os deputados compreendem isso.

“Não quer dizer que estamos fazendo um enfrentamento com o Governo. É uma questão de entendimentos e posições diferentes”, defendeu.

Botelho ressaltou, ainda, que o papel do Parlamento é agir como mediador entre o que o Governo do Estado quer e o que a sociedade pede.

“Temos feito isso em todos os debates e discussões. Existem assuntos que a Assembleia tem entendimento diferente do Governo, mas isso não significa ruptura com o Governo nem desavença”, ressaltou.

MAIS LIDAS
PUBLICIDADEspot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADEspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui