PUBLICIDADEspot_imgspot_img
37 C
Cuiabá
sexta-feira, 22, outubro, 2021

Justiça Comunitária recebe 3 toneladas de roupas em doações da Receita Federal

Em mais uma parceria de sucesso, a Receita Federal repassou, nessa segunda-feira (12 de abril), três toneladas em roupas para a Justiça Comunitária do Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio do Instituto Ideaes. As doações são oriundas de contrabando e descaminhos que foram apreendidas pela Polícia Federal.

As roupas (toalhas, meias, camisas, bermudas, calças, etc) serão doadas às famílias em vulnerabilidade social por meio dos projetos sociais que o Poder Judiciário lidera como o Ribeirinho Cidadão, Expedição Araguaia e por meio dos agentes de Justiça e Cidadania, que realizam atendimentos às famílias de bairros carentes da Capital e de todo Estado.

A doação vem no momento certo, pontuou o juiz coordenador da Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho. “Essas roupas servirão para o projeto Ribeirinho Cidadão, Expedição Araguaia e Justiça Comunitária. Essa confiança depositada em nós mostra que o Poder Judiciário tem credibilidade e comprometimento com tais ações. Além das roupas também levamos, conhecimento, esclarecimento e esforços para tentar minimizar a vulnerabilidade dessas populações, ainda mais em tempo de pandemia”, explicou o magistrado.

O chefe do Serviço de Proteção e Logística da Receita Federal (Sepol), Nilton Laurêncio Sergio, destacou que alcançar essas pessoas vulneráveis é um dos objetivos do Estado. “Essas mercadorias, que vem de contrabando e descaminhos tem três destinos: destruição, leilão e a doação. Então as doações vão para instituições filantrópicas como o Instituto Ideaes – que também participa desse projeto de grande impacto liderado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso. Somos um dos braços do governo para alcançar essas pessoas que não tem condições econômicas e esse projeto certamente é uma luz para essas comunidades”, concluiu.

O diretor do Instituto Ideas,Mario Márcio Pecora, reiterou que é necessário enaltecer o trabalho da Receita Federal e do Poder Judiciário. “Essa parceria de alguns anos já tem se mostrado bem frutífera, pois vem trazendo um pouquinho de alento a essas comunidades carentes. O nosso objetivo é alcançar o maior número de pessoas possível em zona de risco, para que recebam essas mercadorias e aproximar os parceiros da iniciativa pública e privada á sociedade”, enalteceu.

Por meio dos agentes de Justiça e Cidadania, o Poder Judiciário promove atendimentos às famílias carentes, com orientações e encaminhamentos seja da Justiça, Procon, Previdência Social, Direito do Trabalho, informações sobre o auxílio emergencial, FTGS entre outros.

por TJMT

MAIS LIDAS
PUBLICIDADEspot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS
PUBLICIDADEspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui